10 March 2012

Lago Strobel : Um dia perfeito ?


DSC00179

Todo mundo sabe o quão imprevisível é o clima na Patagônia : num momento temos sol, no instante seguinte entra um vento trazendo frio e uma chuvinha fina e do "nada" surge novamente o sol, e assim se vão os dias. A verdade é que você nunca sabe exatamente o que esperar, a única coisa que se pode fazer é estar muito bem preparado.

Um dia perfeito de pesca é uma joia rara... Dois, uma aberração estatística das mais improváveis... mas... mas as vezes acontece...

Dia 1 : Torpedos a flor d'água !

Ao sair do quarto pela manhã, quase não podia acreditar no que estava acontecendo. O usal vento de kilometros por hora, tinha dado lugar à uma agradável brisa fria. Tremi quando olhei para o Strobel com águas calmas, quase liso, perfeito !

Depois de um bom café da manhã, me encontrava mais uma vez trocando o leader, emendando o tippet, e finalizando os preparativos sem tirar os olhos do lago.  Tudo certo, tudo tranqüilo, me coloquei a caminho da boca do Barrancoso.  Durante algumas horas fiz diversas tentativas com pequenos streamers, ninfas, e Scuds. Tive diversas ações, especialmente com ninfas menores (16,18), dava para ver tranqüilamente as trutas perseguindo a ninfa, 100% emoção ! Agora, as trutas estavam bem mais manhosas, desconfiadas exigiam muito mais de nós !

Tive duas capturas de trutas menores, várias trutas perdidas durante a briga, sei lá, acho que eu não estava ferrando os bichos corretamente. Coisas da vida, acabei perdendo a concentração, comecei a errar muitos arremessos, e tudo mais, era hora de parar, respirar, tirar umas fotos da paisagem !

 Enquanto, tomava um pouco de água, um dos guias me pergunta se eu tinha linha floating, disse que sim, e ele me sugeriu caminhar pelas margens do barrancoso, para tentar pescar um pouco com mosca seca. Não precisou falar de novo, rapidamente troquei de carretilha, e fui caminhando pelas margens do rio de olho nas Trutas.

DSC00290


DSC00291


DSC00192


Rio Baixo, muito baixo, lotado de peixes, exigia casts longos e precisos. Seguindo as instruções do guia, eu procurava por a mosca na "fuça" da truta !  Confesso que estava complicado, era o leader bater na água e as trutas saiam para todos os lados. Minha motivação era a chance de capturar uma truta grande, como as do dia anterior na mosca seca em águas rasas ! Segui casteando, trocando muito de moscas, Stimulators, Green machines, bombers, Atractors e tudo mais que eu tinha disponível no flybox.

O Grande barato é que você joga essas "mosconas", na cara do peixe, e ainda movimenta ela como se estivesse pescando tucunaré com popper na amazônia. Especialmente quando o vento aumentava um pouco, o guia recomendava puxar a mosca com força para marcar bem o movimento.

Não tive muito sucesso nessa pescaria não, muitas ações, algumas de gelar a espinha. É muito louco quando você aquele torpedo prateado nadando em águas rasas na direção da sua mosca, fazendo ondas em "V" na superfície. Derrepente, parava, e sem nenhuma consideração com a minha pessoa que estava ali na base do esforço e Fé, dava meia volta e sumia tão rápido quanto tinha aparecido.

Eu sei que parece loucura, com todo mundo pegando muito peixe no lago, na boca e nas baias, eu ali dando uma de masoquista de mosca seca... Mas eu queria muito pegar uma trutona ogra na Seca... resolvi que ia passar o resto do dia tentando, e só no fim da tarde ia para a baia pescar nas pedras só "para constar"

Foi um dia de muita ação, daqueles de fazer o coração sair pela boca, uma ou outra captura menor, mas muito divertido.


Dia 2 : Canta Carretilha !


Ao abrir a porta do quarto logo ao amanhecer, achei que continuava sonhando, céu aberto e pouco vento ! Como tinha investido praticamente todo o dia anterior no rio sem grandes capturas, resolvi preparar um segundo equipamento com linha sinking e manteria o atual com linha float... "Vai que acontece né ?".

Montei logo um Caniço #10 com linha intermediate outbound da Rio. Todo mundo achou um exageiro, e talvez seja mesmo. Mas se o vento patagônico resolvesse mostrar sua força, achei que o caniço #10 poderia me trazer benefícios.

Me distancie um pouco do grupo, e comecei a pescar com o caniço #8 com a linha float, leader de uns 9 pés aproximadamente e com umas ninfas com bead head variando entre o verde e o marron.  Não por nada, só olhei na caixa e escolhi uma isca ao acaso.

Ainda meio sonolento e bocejando, devia ter tomado um pouco mais de café, e logo em um dos primeiros casts enquanto recolhia a linha muito, mas muito calmamente, bate a primeira truta do dia ! Uma verdadeira porrada, ergo o caniço e a linha de fly se vai rapidamente entre meus dedos, fazendo com que em poucos instantes a carretilha comece a cantar... Já com o backing para fora, aperto um pouco o freio e começamos a brigar.

Eu não queria começar mais um dia de pesca perdendo o peixe na briga, então trabalhei estra truta com muita calma, deixava ela tomar quanta linha quisesse, mesmo estando muito próxima por algumas vezes, mantive a calma, e finalmente trouxe a truta para a margem do lago ! Linda Truta, muito gorda, muito forte !


DSC00206
A primeira do dia !


O problema de se pescar sozinho é que não tem ninguém para te ajudar a fotografar com o seu troféu, porém, fiz algumas fotos apenas para registrar as capturas e evitar a sindrôme da "história de pescador" !

O dia tinha começado muito bem ! Sorriso no rosto, vento soprando um pouco mais forte, confiro a mosca o leader e volto a castear praticamente no mesmo ponto onde capturei a primeira, a boca do lago. Conforme o tempo ia passando resolvi ir caminhando e pescando ao longo da boca até chegar na baia mais externa do lago, lugar onde diversos outros colegas já estavam pescando.

Penso que apenas uns poucos metros à frente do lugar que capturei a primeira truta do dia, e usando a mesma mosca, ferro a segunda ! Esta bateu muito pesado e sem nenhuma cerimônia colocou a linha nas costas e saiu para o lago ! Backing pra fora, freio apertado, e mais backing a fora, me encontro na situação de ter que começar a correr junto a pedregosa borda do lago para não perder o "Bitcho" como falam os guias.

Talvez tenha sido a mais longa briga que tive até hoje ! Não sei precisar quanto tempo levou, afinal de contas, quem é que neste mundo de Deus cronometra pescaria ?!!?!?!, mas foi demorado, e cansativo ganhar a batalha ! Mas enfim, para minha satisfação, consegui trazer a danada para as margens do Strobel,  respirar um pouco e registrar a captura !

DSC00212
Mais uma Ogra Capturada 

DSC00211
Grande & Pesada !


DSC00295
Detalhe da mosquinha ! 


Pescando um pouco mais à dentro do barrancoso, em um ponto um pouco mais profundo capturei a última grande truta do dia ! Outra briga forte, porém com menos espaço para correr, a vitória fui um pouco mais tranqüila !

DSC00234
A maior do dia !





DSC00238
Detalhe da Mosca : Prince com patas, MATADORA !

E acreditem, o resto do dia seguiu assim : a cada meia dúzia de tentativas, bate uma truta, briga, pula, tira o backing, e vem para a margem ! Algumas menores, mas a grande maioria do porte da primeira do dia ! Daí entendi por que os guias falam que no Strobel, a pesca acaba quando acaba seu braço ! E não é que você se acaba de tando arremessar, é na briga mesmo ! Haja braço para tanta briga com essas Trutas !


Abaixo mais algumas capturas, tanto no braço do Barrancoso quanto nas baias do Strobel :

DSC00187
A menorzinha

DSC00224


DSC00188
Meio Arisca também !


DSC00221
Essa deu trabalho também ! Me fez correr a bacia toda do Strobel !






1 comment:

Z|Pesca said...

Babei... Parabéns de Verdade!!!